Blog

placas_de_drywall

Sistema Drywall: Por dentro da nova tendência na construção civil

Você sabia que os egípcios já utilizavam em grande escala o gesso para unir blocos de pedras na construção das gigantescas pirâmides?

Isso mesmo, o gesso já era conhecido há mais de 2500 anos antes de Cristo. Mas engana-se quem acha que o material é ultrapassado. Ele ganhou uma versão moderna e muito prática, o drywall – ou gesso acartonado.

O sistema drywall é muito popular na Europa e nos Estados Unidos. Começou a ser utilizado de forma regular na construção civil brasileira em meados da década de 90 e, vem ganhando cada vez mais espaço no mercado devido a suas várias vantagens em relação aos métodos tradicionais. Segundo a Associação Brasileira do Drywall, o consumo anual do material aqui no Brasil só cresce, passando de 1,7 milhão de metros quadrados em 1995 para 50 milhões de metros quadrados em 2013.

Mas afinal, o que é drywall?

Traduzindo ao pé da letra, o termo drywall significa “parede seca” em inglês e, é formado por duas ou maisplacas de gesso acartonado parafusadas em uma estrutura metálica, geralmente em aço galvanizado. Vale ressaltar que o termo pode definir tanto o sistema composto dessas placas fixadas em estruturas de aço, quanto as chapas com miolo de gesso e face de papel-cartão. Seu maior trunfo está na versatilidade, possibilitando criar centenas de formas, com emprego de painéis simples ou duplos, de variadas espessuras. Enchimentos de lã mineral incrementam os isolamentos acústico e térmico.

O método está sendo muito utilizado na construção civil, principalmente para áreas comerciais, devido a sua versatilidade, adaptando-se a qualquer estrutura como aço, concreto ou madeira. Paredes, divisórias e forros de drywall são apenas alguns das aplicações que configuram essa versatilidade do gesso acartonado.  O que se torna uma ótima alternativa às obras convencionais, normalmente demoradas e “sujas”.  Quer saber por que?

Os componentes das placas de gesso acartonado são recicláveis, e a matéria-prima do gesso (gipsita) não gera descartes tóxicos. Isso torna o sistema drywall é uma tecnologia limpa, que apresenta somente 5% de resíduos na obra, contra até 30% dos métodos tradicionais. Além disso, custa menos para transportar,pois é mais leve. Em relação à segurança, possui embasamento na norma técnica NBR 15.758, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), e suas composições se encaixam em todos os níveis da norma chamada Desempenho de Edificações, a NBR 15.575. Ambas asseguram a maneira correta de uso e instalação.

Ficou animado com o sistema drywall? Solicite agora mesmo um orçamento online,  gratuíto e sem compromisso e aposte nesse sistema para sua próxima reforma.